quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Sobre o tempo


“Quando o orvalho caía sobre o acampamento à noite, também
caía o maná.” Nm. 11:7
Houve um pão dado por Deus. Dado todos os dias para seu povo peregrino no deserto. Dado enquanto o atravessavam, do Egito para a Terra da Promessa. Era chamado por este povo de "maná", pois eles não sabiam bem “o que era aquilo” quando o viram. Era como bolo de mel e azeite, estremamente agradável o seu sabor.

Todos os dias eles recebiam de manhã a porção para um dia...
Não podia ser armazedo para o dia seguinte posto que estragava e cheira mal... era a porção suficiente e diária. Guardada para o dia seguinte, estragava...
Somente a porção do sábado, a do Dia do Descanso do Senhor, deveria ser armazenada, e assim era conservada para o dia seguinte...

Deus continua dando maná para o seu povo.


Você recebe toda manhã maná... maná é tempo.


Todo dia Deus te dá tempo...


E tempo só serve para usar hoje, no presente, já...
O teu “hoje” que Deus te deu só serve para usar hoje, amanhã ele estragou e você o perdeu.
O único hoje que vira amanhã é o santificado para Deus, o sabático, o do Senhor...

Maná é tempo...

Tempo é o recurso mais valioso que temos. A coisa mais valiosa e especial que Deus nos deu. O tempo é um recurso finito, limitado, esgotável e não reciclável. Também não tem preço, não pode ser comprado nem vendido porque é intransferível. Nada é mais valioso que o tempo.

“O pão nosso de cada dia... ... nos dá hoje” Mt. 6:11

Aproveite bem a sua porção diária, seja feliz hoje, amanhã é outro dia...

Um comentário:

  1. Esse tempo é o nosso pão de hoje. Muito bem aplicado...Parabéns!

    ResponderExcluir